Nevoeiro Espesso

Nas brumas que enlaçam tênue a mente

Os sentidos inebriados no éter da noite

Despontam por entre os vapores sombrios

A espreita dos mais incautos, incorpórea

Molda-se a imagem das trevas superiores

Que ingênuo a sua personificação inventaste

Na escuridão nebulosa, oriunda da consciência

Evoca na dimensão sempre que os olhos fecham

Ameaçadora sensação que liberta o fulgor sinistro

E na escuridão te persegue quando está com medo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s