Soneto Inglês N°1

 

Enquanto a mente enveredava por entre as teias do sonho

O corpo agitava-se com a dispneia ameaçando o despertar

Mas o distúrbio do sono tornava impossível abrir os olhos

O que tramava a mente a fim de no repouso me maltratar?

 

Haviam de serem os pensamentos negativos mais penosos

Nem fármacos me ajudariam a combater tamanha astúcia

Imagens e sons que ganhariam vida no cérebro, intensos

Tortura que me sufocava cruciante sempre que eu dormia.

 

Destinado a decifrar a perturbação dessa intempérie noturna

Tratei de potencializar o organismo e no meu estado de alerta

Com o estímulo alcaloide não ficaria preso nessa peculiar zona

Um lugar além da nossa imaginação na dimensão antagonista.

 

Mas nem só da minha criação os pensamentos se alimentavam

Oprimindo meu peito o Incubus, enquanto os pulmões arfavam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s